segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

A verdade sobre urnas eletrônicas! Entrevista com o eng. Amilcar Brunazo

O vlogueiro Daniel Fraga fez uma excelente entrevista com o engenheiro Amilcar Brunazo Filho, especialista em urnas eletrônicas. Durante quase uma hora e meia Amilcar abordou os diversos problemas do sistema eleitoral brasileiro.




http://www.youtube.com/watch?v=Op9N2EyoZHo


.

3 comentários:

Fernanda M. A. disse...

Ótima entrevista! Já que a OEA fez a propaganda da urna brasileira para outros países e eles rejeitaram, porque a OEA não faz o mesmo agora com a urna argentina? E porque não intervêm no Brasil também como interveio na Venezuela, obrigando o Brasil a modernizar essas maquinas antiquadas e inseguras? Essas denúncias são suficientes para uma intervenção. Estamos todos sendo enganados.

o copista paschoal disse...

Desde 2006 criei um blog e um grupo no facebook cujo nome é QUERO COMPROVANTE DO VOTO ELETRÔNICO, dado a falta de leitores e de comentários deixei ambos para lá. Mas tenho certeza absoluta que, em determinadas zonas eleitorais, de preferência s mais densas, letras A, J, M, as urnas preparadas são devidamente alí colocadas e não importa a fotografia que apareça na tela ou o número que você digite que sempre será computado o número 13, não por acaso o numero do PT e o numero do azar (para nós). Se assim não fosse gostaria que o governo me explicasse o sumiço em 2003 de 6 (SEIS) milhões de votos da heloisa helena e agora em 2010 a migração misteriosa de 10 (DEZ) milhões de votos da marina silva para um único partido, no caso o vencedor que foi o pt. Por outro lado em qualquer loja que vc compre com o VISA, na hora sai o comprovante do que e quanto você gastou, logo, porque não na tão confiável "urna eletrônica"?

José de Anchieta disse...

Brasília-DF, 21/01/12

Caríssima Fernanda, você está certa. Todos nós estamos sendo enganados. Nunca acreditei nessas urnas eletrônicas. Foi algo empurrado goeala abaixo, sem nenhuma consulta ao povo. Foi feito às pressas. Uma vergonha. Vamos atrás do nosso direito roubado, o direito da conferência e da recontagem. Um absurdo. O Brasil andou para trás.
Sem transparência nas eleições, o resto é resto.

Um abraço,
José de Anchieta