sexta-feira, 15 de abril de 2011

O desarmamento e a pregação totalitária de Luiz Fux


O desarmamento civil é ponto programático dos globalistas que controlam a ONU e seus agentes no Brasil estão fazendo todos os esforços para essa fim. Vimos que o invertebrado José Sarney teve a brilhante idéia de chamar um novo plebiscito, a fim de tentar novamente proibir de vez a comercialização de armas. Hoje foi o sinistro Luiz Fux que falou ao site da Globo.com. O sinistro nomeado pela corriola do PT opinou que não é necessário plebiscito, que basta cumprir a hedionda lei em vigor. Mas foi além. Como o Estado tem autoridade para entrar nas casas das pessoas para combater o mosquito da dengue, o sinistro ensina que teria a mesma autoridade para vasculhar as residências, a fim de apreender armas. Idéia tão hedionda só passou pela cabeça de gente ilustre do porte de Hitler e Stalin. É essa ralé moral que está a nos governar, que ocupa os altos postos da magistratura. As liberdades correm perigo. O Brasil caminha rápido para uma ordem totalitária.



Complementando a síntese feita pelo Nivaldo Cordeiro, além da absurda idéia de "tem que ter uma maneira de entrar na casa das pessoas para desarmar a população", o "sinistro" Luiz Fux é contra o plebiscito porque considera que o povo VOTOU ERRADO em 2005 e portanto não adianta fazer outro plebiscito e sim enfiar goela abaixo uma "solução legislativa". Confira o que se passa na cabeça do "ilustre" magistrado na entrevista que deu ao portal G1 em http://g1.globo.com/politica/noticia/2011/04/novo-plebiscito-sobre-armas-e-desnecessario-diz-luiz-fux.html


A pregação totalitária de Luiz Fux


Por Nivaldo Cordeiro



.

7 comentários:

Anônimo disse...

E depois eles têm a cara de pau de ter xilique com o Bolsonaro.
Cadê os berros sobre esta declaração criminosa escandalosa, muito mais graves que do Bolsonaro?

Adelino disse...

E essa esquerda maldita ainda tem coragem de dizer que lutou pela democracia. Taí. A democracia que eles queriam é essa. E já estão implantando desde fhc.

Vânia disse...

O Anonimo em toda razão. Essa declaração devia estar na midia como um verdadeiro escandalo. Mas os amantes de ditadores preferem descer o cacete no Bolsonaro. Quando essa ditadura estiver totalmente implantada(isso se não houver reação) os primeiros a receber a corda da forca serão os seus próprios colaboradores. Foi assim na Russia, na China, em Cuba...

paschoal disse...

Como se diz lá onde moro, cabeça de juiz só tem o conteúdo da cabeça do camarão e os excessos alimentares da fralda de uma criança. Mas o povo, esse que recebe bolsa-migalha e que faz a vassalagem merece!

gutenberg disse...

Boa tarde. Gostei.
Leiam também o texto do Gutenberg no blog Laudaamassada analisando a entrevista do ministro. Parece que todo mundo quer, hoje em dia, o mundo perfeito!

Roberto Lima disse...

Ahhh, que interessante! Quer dizer que uma ou 1/2 duzia de cabeças podem decidir que o povo VOTOU ERRADO em 2005. Se é assim, então podemos tirar a Dilma do cargo de presidentA já que boa parte dos brasileiros acham que os eleitores dela VOTARAM ERRADO em 2010. Cadê a imprensa capacho e VENDIDA que não denuncia um absurdo desses e preferem ficar atacando o Bolsonaro? Esse cara tinha que ser destituido do cargo imediatamente.

Flavio Peixoto Nogueira disse...

Tá na cara que o dep Bolsonaro não é racista e fez confusão na resposta. Mas mesmo que ele tivesse de fato expressado racismo, porque ele não pode e o lula pode ofender todos os brancos de olhos azuis ou chamar de viado todos os habitantes de Pelotas? Só importa quem fala e não o que se fala, né?
O que falou esse Fux é muito pior di que falou o Bolsonaro e até o mesmo o lula.
Porque não vejo nos jornais ninguem querendo caçar o Fux como tão fazendo com o Bolsonaro?